O que é o feminismo e por que se difundiu tanto?

A definição direta do o que é feminismo têm sido um tema cada vez mais abordado tanto em instituições quanto no dia a dia. Se você conhece pouco sobre o assunto, veja neste artigo o que é feminismo e quais temas esse movimento aborda em seus debates.

O que é o feminismo?

Para entender o que é feminismo é preciso considerar que se trata de um movimento filosófico, político e social que defende e aborda a igualdade de direitos entre homens e mulheres.

A ideia inicial sobre o que é feminismo nasceu na Europa no meio do século XIX, como uma resposta e vertente dos ideais sugeridos pela Revolução Francesa, que possuía como lema a “Igualdade, Liberdade e Fraternidade”.

Com o tanto de mudanças que estavam acontecendo naquele momento histórico, as mulheres desejavam estar inclusas em cada uma dessas revoluções sociais. Tudo isso com o intuito de se sentirem realmente cidadãs numa sociedade regida historicamente pelo patriarcado.

Porém, a popularização do feminismo só ganhou força ocidental nas primeiras décadas do século XX, que começou questionando pontos como o poder social, econômico e político que era monopolizado pelos homens. Apesar de tudo isso, o feminismo ganhou vertentes e fama desconectadas como o que é, de fato, o feminismo.

De forma mais básica, a pergunta “o que é feminismo pode respondida como um movimento que luta pela ideia de igualdade entre os gêneros.

Por que o feminismo se difundiu tanto?

A principal responsável por impulsionar a ideia de o que é feminismo foi Simone de Beauvoir, em 1960 com o seu livro intitulado “O Segundo Sexo”. Simone era uma autora francesa que desconstruiu a ideia de hierarquização dos sexos como um fator biológico, fornecendo a mensagem de que era um fruto de uma construção social.

A partir dessa época começou a se disseminar o que intitulado como Feminismo Radical, uma das primeiras ramificações dos ideais feministas que procuravam acabar com o machismo com uma revolução forte e profunda.

As que foram chamadas de feministas radicais acreditavam nas mudanças na legislação do país, formando novas leis de proteção ao gênero feminino.

Como o feminismo se difundiu no Brasil?

No Brasil, o movimento feminista começou a tomar corpo e conquistar espaço no começo do século XX, principalmente entre 1930 e 1940. Naquela época a estrutura social e familiar dos brasileiros era constituída sobre a figura do homem como dono da família.

Ou seja, era baseado no que se intitula o regime patriarcal. O feminismo no Brasil nasceu, da mesma forma como nos outros lugares do mundo, como uma forma de implantar a mulher brasileira em outros lugares da sociedade, fornecendo espaço e oportunidade para a expressão de suas necessidades.

Um dos maiores momentos do movimento feminista brasileiro foi a absorção do direito à votar nas eleições, que aconteceram no anos de 1932 com o decreto 21.076 do Código Eleitoral Provisório, acontecido durante o governo de Getúlio Vargas.

Porém, as mulheres que tinham permissão para votar eram as casadas que possuíam autorização do marido.  Assim, mulheres solteiras ou viúvas não tinham acesso à tal direito.

Quais são alguns dos ícones do feminismo no Brasil?

Para entender melhor o que é feminismo, é importante conhecer alguns dos principais símbolos do movimento aqui no Brasil. Fazem parte da relação escritoras, políticas, professoras, e até simples trabalhadoras capazes de fornecer importantes mudanças que iriam mudas a vida das mulheres atualmente.

Entre os grandes nomes estão:

  1. Nísia Floresta
  2. Bertha Lutz
  3. Mietta Santiago
  4. Celina Guimarães Viana

A relação mostra, apenas, as mais populares do movimento feminista no Brasil. Portanto, para entender o que é feminismo é indicado que você conheça o que cada uma ofereceu para a história.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.